Real time web analytics, Heat map tracking
  • kjw.JPG
  • 299710_275808062440437_1146737628_n.jpg
  • cinema.jpg
  • header3.png
  • CUA_fb_cover.png
  • bandacover2018.jpg
  • IMG_20140826_183449.jpg
  • violino.JPG
  • 123-.JPG

A Academia Almadense recebe no próximo dia 20 Novembro o talentoso Quinteto de Metais da Universidade Federal da Bahia, Brasil, englobado numa digressão ao nosso país.
Não percam este concerto único, pelas 21h30 no CineTeatro, com o valor de entrada simbólico de 3€.

 
O Quinteto de Metais da Universidade Federal da Bahia tem como proposta divulgar a música composta ou adaptada para esta formação, ampliando o cenário da música de câmara no Brasil através da criação de plateia e da qualificação de intérpretes. Além das atividades de performance musical os componentes também se dedicam em lecionar Masterclass de performance, buscando compartilhar conhecimentos e experiências de anos de ensino académico. O grupo já levou a música brasileira para diversos países, dentre os quais estão Argentina, Chile, Uruguai e Peru. Nos anos de 2017/2018 o Quinteto participou do Projeto Sonora Brasila, realizando mais de 100 concertos em todos os Estados do país.
Em 2019 grupo lançará seu primeiro CD de música brasileira.
 
Heinz Karl Schwebel (TROMPETE) - Integra o corpo docente da Escola de Música da UFBA desde 2001. Em 1996 concluiu o Mestrado sendo laureado com Honras Acadêmicas e Distinção em Performance, premiação máxima do New England Comservatory em Boston onde estudou com Charles Schlueter, principal Trompete da BSO. Durante seus estudos em Boston, foi vencedor do “Concerto Competition” e do “Honors Brass Competition”. Em 1997 e 1998, integrou os quadros da Jerusalem International Symphony Orchestra em Israel, onde atuou como primeiro trompete sob a regência de Zubin Metha. Mais uma vez como bolsista da CAPES, voltou aos Estados Unidos em 1998 para realizar o Doutoramento, tendo obtido o título de Doctor of Musical Arts na Catholic University of America. Atua como primeiro trompete da Orquestra Sinfónica da Bahia.
 
Joatan Nascimento (TROMPETE) - Natural de Maceio/AL, Joatan Nascimento é Doutor em trompete pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), por onde também se graduou e onde hoje leciona as cadeiras de Trompete, Percepção Musical, Prática de Conjunto, Harmonia e Improvisação. Também integrado ao movimento de música instrumental de Salvador/BA, tem se destacado no repertório jazzístico, assim como nas práticas que envolvem a música popular brasileira. Gravou um CD exclusivamente composto de choros escritos para o trompete, chamado EU CHORO ASSIM! É membro do Quinteto de Metais da UFBa, da Orquestra Sinfónica da Bahia (desde 1989), da Orkestra Rumpilezz e do Trio + 1. 
 
Celso Benedito (TROMPA) - Bacharel em Música pela Faculdade Mozarteum de São Paulo (1999), mestrado em Musicologia pela Universidade de São Paulo (2005) e doutorado em Música pela Universidade Federal da Bahia (2010). Atualmente é professor adjunto de trompa da Universidade Federal da Bahia, atuando principalmente nos seguintes temas: instrumentista, professor, educação musical, filarmónica prática (execução) e prática de conjunto.
 
Lélio Alves (TROMBONE) - Professor adjunto da Universidade Federal da Bahia desde 2008 e autor do método Trombone Fácil. Bacharel em trombone (UFRJ), Mestre em Musica pela (UFRJ) e doutor em música pela UNIRIO. Atuou como primeiro trombone da Orquestra Sinfónica da Bahia por vários anos. É fundador-regente da Banda de Concerto da FAETEC-Marechal Hermes. Tem ministrado diversos cursos sobre trombone e o ensino em Bandas Escolares por todo o Brasil. Possui importante pesquisa sobre o repertório solo brasileiro para trombone.
 
Renato Costa Pinto (TUBA) - Principal Tubista da Orquestra Sinfónica da Bahia, é natural de São Gonçalo (RJ). Teve uma formação iniciada em banda de música, fruto de uma família de músicos Cristãos. Estudou tuba com os professores Zênio de Alencar e Waldemar Moura. Formou-se bacharel e mestre pela UFBA em 2013, defendendo o tema: “A Tuba na música brasileira: Catalogação de obras e Sugestões Interpretativas da Fantasia Sul América para Tuba e Orquestra de Claudio Santoro”.